[Cristo me enviou] para pregar o evangelho, não com palavras de sabedoria humana, para que a cruz de Cristo não seja esvaziada. Cristo, Sabedoria e Poder de Deus. Pois a mensagem da cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus. 1 Coríntios 1:17,18

Temos visto nas postagens anteriores que o evangelho de Jesus é uma boa notícia para o deprimido. Cristo é a Sabedoria e o Poder de Deus oferecidos de graça para todo aquele que crê. As boas notícias de Jesus são reveladas ao longo de toda a Bíblia e, nesta postagem, continuaremos explorando como a Bíblia oferece apoio e esperança para aquele que luta com a depressão.

A Bíblia fala sobre ouvir o conselho dos sábios. A provisão da graça de Deus para o deprimido inclui a riqueza dos relacionamentos em Cristo. O discípulo de Jesus é chamado a buscar a comunidade e se abrigar no corpo de Cristo, que é a igreja (Efésios 4:15-16, Hebreus 10:25). Na igreja podemos encontrar a segurança de muitos conselhos sábios (Provérbios 11:14b). A igreja é um corpo vivo formado por pessoas que buscam estar cheias da Palavra de Cristo, aconselhando-se umas às outras com toda a sabedoria (Colossenses 3:16). Quando o deprimido abre seu coração para esses conselhos de sabedoria, o conhecimento de Deus se torna agradável à alma (Provérbios 2:10), produzindo felicidade e paz (Provérbios 3:13a,17). De fato, a sabedoria de Deus, como encontramos em sua Palavra, é árvore que dá vida a quem a abraça e abençoa quem a ela se apega (Provérbios 3:18). Essa dinâmica de aconselhamento bíblico na igreja é uma fonte de encorajamento e força para quem luta com a depressão. A confrontação amorosa com a Palavra de Deus é uma boa notícia para o deprimido.

A Bíblia fala sobre rejeitar o conselho e o caminho dos ímpios. Se você está atravessando um vale escuro e precisa de uma luz para seu caminho, é preciso ter cuidado. As pessoas no mundo têm muitas formas de explicar e resolver seus problemas. Há uma infinidade de conselhos disponíveis apontando para os mais diferentes caminhos. Desde a queda dos nossos pais no Éden (Gênesis 3), a sabedoria humana, influenciada pelo Diabo e contaminada pelo engano do próprio coração, busca soluções independentes de Deus. Grandes pensadores, filósofos, antropólogos, sociólogos, psicólogos, psiquiatras, homens reconhecidos e aplaudidos pela sociedade oferecem conselhos e orientação para lidar com os problemas humanos, inclusive a depressão. Porém, sem a iluminação do Espírito Santo, a sabedoria humana torna-se louca (1 Coríntios 1:20). Até especialistas da área, mesmo descrentes, debatem sobre a falta de lógica de muitas propostas humanistas. Em meio a essa “Torre de Babel”, o discípulo de Cristo é chamado a não seguir o conselho de homens que negam a Deus (Salmo 1). Até mesmo muitos líderes religiosos, que oferecem falsas esperanças (Jeremias 23:16-22) e não reconhecem a autoridade da Bíblia (2 Timóteo 4:1-4), devem ser rejeitados. É melhor buscar refúgio no Senhor do que confiar nos homens (Salmos 118:8).

A Bíblia fala de esperança. A Bíblia não oferece soluções rápidas, nem mesmo garante a cura de todas as doenças, mas a Bíblia oferece a graça, a companhia e o sustento de Deus em meio às circunstâncias, provações e sofrimento. Homens e mulheres piedosos viveram isso e a Bíblia registra suas experiências com Deus. O profeta Jeremias, por exemplo, registrou a sua:

Lembro-me da minha aflição e do meu delírio, da minha amargura e do meu pesar. Lembro-me bem disso tudo, e a minha alma desfalece dentro de mim. Todavia, lembro-me também do que pode dar-me esperança: Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a tua fidelidade! Digo a mim mesmo: A minha porção é o Senhor; portanto, nele porei a minha esperança. O Senhor é bom para com aqueles cuja esperança está nele, para com aqueles que o buscam. Lamentações 3:19-25

O princípio central do evangelho é que a graça e a força de Cristo são reveladas em nossa necessidade. O apóstolo Paulo nos ensina isso com sua experiência e testemunho:

Mas ele [Deus] me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim. Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte. 2 Coríntios 12:9,10

Paulo pediu a Deus a sua “cura” e Deus lhe deu algo melhor que a cura! Quem luta com a depressão precisa dessa boa notícia: a graça de Deus é suficiente e seu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Como precisamos dessa mudança de perspectiva em meio ao sofrimento! Que tremenda esperança: o poder de Cristo repousando em mim!

A Bíblia fala sobre o frutificar em Cristo. Na medida que as boas notícias de Jesus penetram o coração do deprimido, pouco a pouco, onde só havia trevas começa a brilhar a luz. A compaixão de um irmão, os ministérios da igreja, o encorajamento da Palavra e o mover sobrenatural do Espírito Santo começam a produzir seus efeitos. Surge finalmente uma fresta na janela do quarto que estava tão escuro. Uma brisa suave traz o frescor de um novo fôlego de vida. Então, conforme as raízes da fé se aprofundam, folhas verdes voltam a surgir e novos frutos começam a ser produzidos na vida (Salmos 1). Nesse momento, você começa a perceber que a prova da sua fé está produzindo perseverança (Tiago 1:3) e isso se torna um motivo de alegria (Tiago 1:2). Você percebe que, em todo tempo, Deus estava fortalecendo você no íntimo do seu ser, por meio do seu Espírito, para que Cristo habitasse mais plenamente em seu coração mediante a fé (Efésios 6:16,17). Agora você está mais arraigado e alicerçado no amor, caminhando mais próximo das pessoas e desfrutando mais da plenitude de Deus em Cristo (Efésios 3:16-19). Seu caráter está mais forte (Romanos 5:3,4). Você agora é como uma árvore plantada junto às águas e que estende as suas raízes para o ribeiro. Você está mais preparado para quando chegar o calor. Mesmo quando um tempo da seca vier, você não deixará de dar fruto (Jeremias 17:8).

Há uma boa notícia para o deprimido. O evangelho de Jesus transforma vidas! Se você alguma vez já atravessou um vale de sombras na companhia do Mestre, você sabe (Salmo 23). Você já tinha ouvido a respeito dele, mas agora você o conhece (Jó 42:5). Você sabe que Deus é por você e nada poderá separá-lo do amor de Cristo (Romanos 8:35-39).

Agora você conhece as boas notícias do evangelho de Cristo. Quando a depressão ameaçar seu coração novamente, você pode se agarrar a Jesus pela fé e fazer esta abençoada e libertadora autoconfrontação:

Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus. Salmos 42:11

______________________________

Alexandre Valotta é médico, doutorado e pós-doutorado em neurociências. Dr Alexandre é pós-graduado em aconselhamento bíblico e serve na Igreja Batista de Bragança Paulista com sua esposa Adréa e seus dois filhos, Isabella e André.

Bibliografia 

  1. David Powlison. A graça de Deus no seu sofrimento. Editora Fiel. 2018.
  2. Timothy Lane, Paul Tripp. Como as pessoas mudam. Editora Mundo Cristão.
  3. Paul Tripp. Instrumentos nas mãos do Redentor. Editora NUTRA.
  4. John Piper. Deus é o evangelho. 2° Edicão. Editora Fiel. 2019.
  5. Edward T Welch. A culpa é do cérebro? Distinguindo desequilíbrios químicos, disturbios cerebrais e desobediência. Editora Peregrino. 2019.
  6. Michael R Emlet. Descrições e Prescrições. Uma perspectiva Bíblica sobre os diagnósticos e medicamentos psiquiátricos. Editora Peregrino. 2018.
  7. Heath Lambert. O evangelho e as doenças da mente. Editora Peregrino. 2017.